quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Pavlova

A primeira vez que ouvimos o seu nome imaginamos que fosse leve, fresca e delicada, afinal não se tem nome de bailarina assim sem razão... 
 
Depois descobrimos que foi criada mesmo em honra da mais delicada das bailarinas, Anna Pavlova,  que honra para um doce, ser criado em honra de uma pessoa que mais parece ser fada ou pássaro... e decidimos que era urgente experimentá-la.
E ei-la... tão leve e doce... a Pavlova.
A rainha das sobremesas: uma base de merengue, aquele merengue crocante por fora e cremoso no interior, delicioso, delicado e subtilmente aromatizado com baunilha e toques de ácido...
 
Coroada por uma camada doce e cremosa de chantilly, daquele que nos lembra a infância e o sabor dos morangos, um sabor tão clássico que até se diz ter passado de moda... (escusado será dizer que discordamos... é um clássico, nunca passa de moda) . 
E as jóias da coroa? Amargas pitangas, frutas bem da época, que pesam nas árvores nesta altura do ano, ácidas e saborosas, são perfeitos complementos para conseguir obter o nosso objectivo de agridoce...
Sim, é uma transgressão aos clássicos morangos que normalmente coroam, como rubis as Pavlovas clássicas, mas nós quisemos brincar com a acidez e a doçura...
E o resultado é soberbo. 
Crocante, cremoso, doce e leve, frutado e amargo, um festival de  sabores e texturas, e um festim para os olhos, esta sobremesa não é para principiantes, exige alguns cuidados e tem alguns segredos, mas vale tanto a pena...

5 comentários:

Quicas disse...

Posso deixar a morada para mandarem uma fatia?

hi hi

Petit Plaisir disse...

:)
Infelizmente não sobreviveu uma migalha que fosse..
Já a comemos toda lol!

Petit Plaisir disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Quicas disse...

Ontem lembrei-me de vocês...a Nigella (não sei se conhecem o programa) fez uma pavlova de chocolate, ao juntar chocolate em pó e aos pedaços nas claras. E depois as natas e framboesas por cima. Bem, que delícia. Ainda vou experimentar fazer.

bjus

Petit Plaisir disse...

Adoramo-la Quicas, ela é fantástica! Experimenta, porque não é muito complicado, o segredo é conseguir controlar a temperatura do forno... é uma delícia!

Beijinhos